Notícia

Leite - 14/01/2022 - Estiagem diminui produção de leite do RS em 1,66 milhões de litros por dia


Levantamento foi publicado nessa semana

A bacia leiteira gaúcha envolve aproximadamente 40 mil propriedades rurais, concentradas nas regionais administrativas da Emater/RS-Ascar de Caxias do Sul, Lajeado, Passo Fundo, Erechim, Frederico Westphalen, Ijuí e Santa Rosa.

A produção diária normal para dezembro e janeiro é de 11,4 milhões de litros, destinados ao processamento em 241 estabelecimentos industriais de pequeno, médio e grande porte.

Ao reduzir a produção de alimentos volumosos (pastagem, feno e silagem) nas propriedades, a estiagem agrava a crise enfrentada pela cadeia láctea no Rio Grande do Sul, rovocada por expressivo aumento nos custos de produção no último ano.

O reflexo mais duradouro da estiagem sobre a produção de leite, no entanto, ocorrerá pela menor quantidade de silagem de milho a ser estocada nas propriedades e pelo menor valor nutricional desse alimento, refletindo em maiores gastos para os produtores no decorrer de todo o ano.

Atualmente, o impacto da estiagem na produção de leite acarreta na redução de 1,66 milhões de litros por dia.

 

ALIMENTAÇÃO ANIMAL

As pastagens se constituem na base alimentar para o desenvolvimento da bovinocultura, a ovinocultura e a equideocultura no Rio Grande do Sul. 

A estiagem reduz a disponibilidade de alimentação para os bovinos de corte e de leite, ovinos e equinos mantidos predominantemente sobre os campos nativos e, principalmente, a produção de pastagens cultivadas destinadas ao rebanho leiteiro, sejam elas de ciclo anual (milheto, capim sudão, sorgo forrageiro) ou perene (tífton, jiggs, brachiárias, capim elefante).

 

Postado: Clécio Marcos Bender Ruver
Vídeos

Bem Estar Natural em novo endereço




Posse Prefeito e Vereadores