Notícia

Educação - 27/08/2020 - Nova reunião para tratar sobre volta às aulas no RS será realizada na terça


Retomada do ensino deve ocorrer na primeira quinzena de setembro

O governador Eduardo Leite disse, nesta quinta-feira, que uma nova reunião para tratar sobre a volta às aulas presenciasi no Rio Grande do Sul será realizada na próxima terça-feira. Segundo ele, o encontro vai reunir prefeitos, Tribunal de Contas e Ministério Público. 

"Vamos consolidar uma projeção, uma perspectiva de datas, de retorno de cada uma das etapas de ensino. Cada etapa retorna, analisa, vê como está impactando. E mesmo assim, os retornos deverão ser feitos, com protocolos e cuidados especificos. Não é voltar como era no passado, com salas cheias e grande contato. Estamos propondo a redução de alunos e de horários. Não temos esta questão fechada, ainda estamos discutindo. Vamos buscar que haja este retorno em um sistema hibrido", comentou durante a transmissão ao vivo nas redes sociais. 

Nessa terça-feira, o Governo do Estado estabeleceu que vai manter a proposta de retomada do ensino público e privado de forma gradual e escalonada, mas estabelecerá novo prazo. A retomada ficará, provavelmente, para a primeira quinzena de setembro, nos últimos dias do inverno. As atividades nas escolas estão suspensas desde 19 de março em razão da pandemia de Covid-19. 

A decisão atende a pedidos de municípios encaminhados por meio do presidente da Famurs, Maneco Hassen. Nova reunião sobre o tema será realizada dia 1º de setembro. O secretário reforçou no encontro que o calendário do retorno das aulas presenciais pelo Estado é facultativo e a decisão final cabe, pela ordem, aos municípios e aos pais responsáveis pelas crianças. "O calendário também é flexível e somente poderá haver a retomada das aulas presenciais em regiões com as bandeiras laranja e amarela", destacou Agostinho Meirelles.

 

Internet patrocinadas

Durante a transmissão ao vivo, Leite anunciou que o serviço de internet patrocinada já está disponível para garantir o acesso alunos e professores da rede estadual. “Não nos resignamos em deixar nossos alunos sem ter aulas, portanto, trabalhamos na lógica de aulas remotas, conteúdo transmitido e sendo repassado pelos professores pelo Google Classroom. O movimento exigiu uma costura de tecnologia e também financeira, assegurando às famílias e aos professores o suporte digital”, destacou. 

Por causa da suspensão das atividades escolares presenciais por causa da pandemia, as aulas remotas começaram a ser a implantadas em junho. 

 

Com o plano especial de internet, que poderá ser utilizado exclusivamente para conteúdos educacionais, será possível que o usuário acesse as plataformas de aula do Google e utilize recursos multimídia, como vídeos, áudios, textos e webconferências, sem pagar por isso. O governo remunerará as operadoras Oi, Vivo, Tim e Claro pelo uso de dados voltado ao ensino.

 

Como acessar a internet patrocinada

1. O aplicativo Escola RS, já disponível no Google Play, deve ser baixado no celular do usuário.

2. Depois, basta habilitar os dados móveis. Esta ação é necessária para que seja identificada a operadora que disponibilizará o sinal.

3. Quando o aluno e o professor fizerem login com a conta educacional, que é o meio criado para validar o acesso, aparecerá a seguinte mensagem: “Aguarde, estamos configurando a sua internet patrocinada”.

4. O usuário pode verificar o status da internet patrocinada no ícone em formato de globo no canto superior esquerdo da tela. Se estiver verde, a conexão está ativa.

Fonte: Correio do Povo

Postado: Clécio Marcos Bender Ruver
Vídeos

Primavere-se Ju e Ju Modas




Q-Fria entrega picolés Dia das Crianças 2020