Notícia

Texto de Opinião - 15/12/2016 - O Aprender Limita-Se a Sala de Aula


Por Raquel Beatriz Strehl Vettorello

O APRENDER LIMITA-SE A SALA DE AULA?

 

Sabe-se que a criança tem uma leitura de mundo e nele procura significados, chegando à escola ela já está plenamente estimulada para vivenciar a leitura e a escrita convencional, através do mundo fértil das tecnologias, ela tenta decifrar e decodificar as mensagens nos cartazes, outdoors, nas propagandas, celulares, notebooks, televisão, enfim, o que seu ambiente oferecer.

 

A criança como ser social está inserida em um grupo, do qual tem valores e linguagens e é de suma importância respeitar este código verbal que o sujeito utiliza, e deste universo de valores e experiências partir para o aprendizado.

 

A criança é um ser ativo, que atribui significado ao mundo e a si mesmo. Ela chega à escola com algumas hipóteses e várias certezas: Lê o mundo a sua volta, ansiosa para por à prova seu conhecimento e ampliá-lo. Para isso, organiza-se de maneira dinâmica e variada e nessa atividade constante, atribui significado a tudo que a cerca.

 

O desenvolvimento infantil está intimamente ligado a fatores externos e internos e com as condições do ambiente e da inteligência cognitiva, por isso desde o nascimento a criança estabelece interação com as outras pessoas e são estas pessoas que saciam as suas necessidades, necessidades estas de sobrevivência física (alimentação, abrigo...), e de sobrevivência psicológica (carinho, proteção, segurança...) e é através desta interação que a criança constrói suas características, seu agir, seu modo de pensar e de sentir, e sua visão de mundo, onde segundo (DAVIES E OLIVEIRA 1994:19) “... as características humanas são historicamente formadas e não biologicamente herdadas”, e assim a mesma adquire linguagem e passa a se comunicar com os sujeitos, além de organizar o seu pensamento.

 

As crianças se desenvolvem e constroem os seus conhecimentos a partir de suas interações com o meio, elas buscam sempre, de forma ativa, entender aquilo que vivem e dão as mais variadas explicações acerca do que é considerado desconhecido, enigmático, elaborando assim hipóteses que lhe seja conveniente.

 

Um educador comprometido com sua prática deve compreender que cada sujeito é dotado de sentimentos únicos e ter maiores informações a respeito do desenvolvimento infantil, pois a par destas informações, o profissional da educação terá a sua ação educativa facilitada e também poderá desenvolver para cada etapa do desenvolvimento, estímulos correlatos e atividades coerentes ao nível que se encontra cada criança.

 

Em vista de tudo isto, pode-se afirmar que a aprendizagem se dá muito antes de a criança entrar em contato com a escola, pois ela já faz uma leitura informal do mundo que a cerca, mas acima de tudo o processo de aprendizagem só acontecerá tranquilamente se a criança desejar o mesmo, se ela não estiver interessada, curiosa por entendê-lo o aprender será uma tarefa cansativa e cheia de frustrações. 

 

 

Raquel Beatriz Strehl Vettorello

Pedagoga - Pós graduada em Orientação e Supervisão Escolar

Postado: Clécio Marcos Bender Ruver
Vídeos

Oficina de culinária para as cozinheiras e merendeiras das escolas municipais




Encerramento Ano Letivo 2017 Madre Paulina




Domingo - 17/12/2017 Final Copa Yucumã de Velocross

No Parque Balneário Amorim em Crissiumal.

Sexta-Feira - 29/12/2017 Baile da Cuca, Linguiça e Picadinho em Linha Principal

Fichas a venda com a diretoria a R$ 35,00 o casal. Início 21 horas.

Domingo - 18/02/2018 IX Encontro da Família Bender em Crissiumal

No CTG Estância da Saudade. Recepção pela manhã, almoço ao meio dia e boa música. Contato no fone (55)99613-9195 com Emerson Bender.