Notícia

A pedido - 05/07/2017 - Nota de Insatisfação da Delegacia Sindical de Tiradentes do Sul


Leia na íntegra

NOTA DE INSATISFAÇÃO

A Delegacia Sindical dos Funcionários Públicos Municipais de Tiradentes do Sul, a partir de decisão unanime, ocorrida em Assembléia no dia 30 de maio do corrente ano, vem perante a população em geral, manifestar a insatisfação da categoria diante de acontecimentos que envolve a Administração Pública Municipal:

Município de Tiradentes do Sul, imune a crise econômica???

Tendo em vista a crise financeira que aporta principalmente os pequenos municípios, a maioria dos prefeitos fazem “malabarismo” para equilibrar as contas e oferecer os serviços básicos para a população. Segundo a pesquisa da FAMURS (Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul), neste ano de 2017, 78,34% das prefeituras, cortaram gastos com cargos de CCs (Cargos em Comissão) e 65,61% cortaram gastos nos FGs (Funções Gratificadas), inclusive tendo prefeitos que estão reduzindo o valor do seu próprio salário, do salário de vice-prefeito, dos secretários, unificando secretarias e cortando despesas com diárias para desenvolver melhor o município. Porém, em Tiradentes do Sul, a crise parece não afetar o andamento das atividades municipais:

CONSIDERANDO que a administração municipal cria os projetos de Lei nº 11/2017 e nº 12/2017, os quais foram aprovados por cinco votos a favor, votos estes dos vereadores da base aliada da atual administração municipal, criando novos CCs e FGs com aumento significativo nessas remunerações. Ironicamente, a justificativa destes projetos é que estes “visam a economicidade para o município”, no entanto, não é o que se percebe, pois com a criação de novos cargos e aumento salarial para estes, os gastos só aumentam... 

CONSIDERANDO que a administração municipal anterior deixou em caixa o valor de R$ 300,00 de abono para cada funcionário, valor este, eu depois de transcorrido meio ano de mandato ainda não nos foi repassado. 

CONSIDERANDO ainda a existência da Lei nº 137/1996, (evidenciamos a data 1996) que cria a Cesta Básica ao funcionalismo público municipal, mais uma forma de valorizar todos que recebem até três salários mínimos. Pedimos o cumprimento desta e que a mesma seja ampliada, incluídos todos os funcionários que fazem parte do quadro de trabalhadores municipais.

CONSIDERANDO que seguimos ainda sem resposta a audiência que tivemos no mês de março com o prefeito municipal a respeito da criação do Plano de Carreira dos funcionários Públicos Municipais e da reestruturação do plano de carreira do Magistério Municipal.

Repudiamos esta desvalorização do trabalhador público municipal e aguardamos posição oficial da Administração Municipal de Tiradentes do Sul a respeito dos temas em questão.

Tiradentes do Sul, 26 de junho de 2017.

___________________________

Loreni  Teresinha Primaz Bones 

Presidente da Delegacia Sindical 

_____________________________

Maristela Sandra Kramp 

Secretária 

Postado: Clécio Marcos Bender Ruver
Vídeos

Primeiro sorteio Show de Prêmios ACI 2018




Entrega recursos da ADRA para famílias atingidas pelo temporal




Quinta-Feira - 01/11/2018 Abertura temporada de verão 2018-2019 do CAD

Sábado - 17/11/2018 Baile da cuca e linguiça Escolinha Rubro-Negra

Local: CESIC Animação: Felicio e Banda. Fichas a venda R$ 40,00 o casal