Notícia

Educação - 01/09/2020 - Governo do RS propõe retomada das aulas presenciais no dia 8 de setembro


Famurs segue contrária ao retorno às escolas

Durante a reunião com a Federação das Associações de Municípios do RS (Famurs) e representantes da educação, o governo do Rio Grande do Sul propôs nesta terça-feira que a retomada das aulas presenciais no Rio Grande do Sul ocorra no dia 8 de setembro. Os alunos do Ensino Infantil seriam os primeiros a retornar aos estudos nas escolas do Estado. 

De acordo com um calendário informal, o Ensino Médio (geral) e o Ensino Superior retomariam as aulas presenciais na mesma data: 21 de setembro. Já os estudantes do ensino médio de instituições estaduais voltariam para as classes somente em 13 de outubro. O Ensino Fundamental – anos finais – voltaria em 28 de outubro e o Ensino Fundamental – anos iniciais – em 12 de novembro. 

 

Famurs segue contrária ao retorno às escolas

A proposta foi articulada pelas Secretarias da Educação, da Saúde e de Articulação e Apoio aos Municípios, com a parceria do Comitê de Dados do Palácio Piratini. Em nota, a Famurs de posicionou, mais uma vez, contrária ao retorno das aulas presenciais conforme o calendário apresentado nesta terça-feira. Em agosto, os prefeitos já haviam reclamado do primeiro cronograma montado pelo governo do Estado.

A entidade afirmou que o estudo apresentado pelo Executivo não levou em consideração o estágio da pandemia no Estado, na comparação com outros estados brasileiros e países, e não considerou um programa efetivo de testagem.

Para o presidente da Famurs e prefeito de Taquari, Maneco Hassen, ainda não há uma estrutura mínima para garantir que os protocolos sejam cumpridos. “O Estado, que deveria ser o primeiro a nos dar segurança, só vai retornar daqui a 45 dias. Nós, municípios, teremos que fazer o experimento, o teste e correr o risco de ter alunos contaminados, enquanto o Estado espera e, se tudo der certo, voltar em 45 dias. Mais uma vez a responsabilidade fica com os prefeitos e prefeitas” reprovou. 

A Famurs também reforçou que o calendário de retorno deveria ser invertido, não começando pelas crianças de 0 a 5 anos. Desta forma, a rede estadual retornaria primeiro. Uma pesquisa da Famurs mostrou que 94% dos gestores eram contra o calendário do Executivo estadual. A retomada pelos alunos mais jovens gerou insatisfação entre os municípios. Os prefeitos também alertaram para os riscos de reabrir as escolas sem uma vacina contra a Covid-19.

 

Mapa do RS no Distanciamento Controlado 

A retomada das aulas presenciais ainda é motivo de preocupação e é analisada com cautela por conta da situação de cada região dentro do mapa de Distanciamento Controlado do governo, elaborado para monitorar a pandemia da Covid-19 no Rio Grande do Sul. 

Segundo o mapa definitivo anunciado na tarde desta segunda-feira pelo Executivo, após as análises dos recursos, o Estado ficou predominantemente laranja. Das 21 regiões, apenas quatro, Santo Ângelo, Cruz Alta, Ijuí e Santa Rosa, estão classificadas em vermelho. Não há bandeiras amarelas.

Proposta de calendário 

Ensino Infantil: 8 de setembro

Ensino Médio (geral): 21 de setembro

Ensino Superior: 21 de setembro

Ensino Médio (estadual): 13 de outubro

Ensino Fundamental – anos finais: 28 de outubro

Ensino Fundamental – anos iniciais: 12 de novembro

Fonte: Correio do Povo

Postado: Leila Ruver
Vídeos

Primavere-se Ju e Ju Modas




Q-Fria entrega picolés Dia das Crianças 2020